domingo, julho 04, 2004

Um dia nos comboios

Uma das mais eficientes e dinámicas empresas portuguesas é a CP. Quase todos os dias somos brindados com bonitos episódios, que acabam por nos fazer sorrir um pouco por entre um sovaco de um cheiroso (!) habitante da Damaia, um homem postulento a mendigar e brasileiros a sambar dentro de uma carruagem com mais densidade populacional por m2 do que o marquês de Pombal a seguir a um jogo de Portugal.
Um destes dias, quando pensava eu estar a chegar a queluz-massamá para trocar de comboio, como é meu hábito diário, reparei no painel electrónico existente nessa estação a informar os clientes. E não é que a mensagem "Bem vindo à estação de Lisboa-Rossio" surgiu em letras bem grandes e amarelas?? Cheguei a pensar voltar para trás visto já ter passado campolide, o meu destino de sempre...
Outro episódio que me aconteceu foi a meio de uma viagem de regresso da faculdade. Depois de entrar no comboio em Campolide a realidade alterou-se para o também painel electrónico existente dentro das carruagens. As estações (e localidades) mudaram de nome, talvez para para grego ou checo, numa campanha excelente para os adeptos destas duas selecções se sentirem mais em casa. Dei comigo a atravessar Kebuleika, Amavuka, Baklakeiva, Kiu ve Muuku e Meked. Felizmente saí no Alvueikau, não tendo chegado ao destino da linha, Siivika. O mundo dos transportes públicos é, literalmente, um mundo à parte...

2 Comentários:

Às 2:18 da manhã , Blogger Chas. disse...

Lindo.LOL

 
Às 3:39 da tarde , Blogger alphatocopherol disse...

aj cuisis qve acontiuce nvos trankporties! aprej

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial